Projeto Poço de Carbono participa de Seminário Internacional sobre Conservação Florestal e Mudanças Climáticas

Projeto Poço de Carbono Juruena

Projeto Poço de Carbono participa de Seminário Internacional sobre Conservação Florestal e Mudanças Climáticas

A Associação de Desenvolvimento Rural de Juruena – Aderjur é uma das entidades confirmadas no V Seminário Internacional Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia, que acontece em Porto Velho (RO) de 14 a 16 de agosto, com representantes de instituições do terceiro setor e entidades públicas e privadas de oito estados brasileiros e Alemanha.

A Aderjur desenvolve o projeto Poço de Carbono Juruena, com patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental. O projeto valoriza as culturas indígenas e a agricultura familiar, estimulando o extrativismo de espécies como a castanha-do-Brasil e o babaçu, além de incentivar o uso de sistemas agroflorestais (Safs).

Os Safs permitem o plantio de diversas espécies na mesma área, contribuindo na conservação do solo e diversificação de renda. O Poço de Carbono Juruena também já propiciou o plantio de mais de 200 mil mudas ajudando a recuperar 91 hectares de áreas degradadas.

Já o extrativismo de castanha-do-Brasil envolve mais de 300 famílias de agricultores e indígenas, que geraram uma renda de mais de 2,5 milhões de reais e o apoio à conservação de 1,6 milhão de hectares.

O V Seminário Internacional Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia é realizado pelo Centro de Estudos Rioterra, executor do projeto Semeando Sustentabilidade, que também conta com patrocínio da Petrobras.

A maioria das instituições confirmadas está localizada ou desenvolve ações nos estados do sudoeste da Amazônia, como Operação Amazônia Nativa – Opan (AM/MT), Associação de Desenvolvimento Rural de Juruena – Aderjur (MT), Pacto das Águas (RO), Ação Ecológica Guaporé – Ecoporé (RO), SOS Amazônia (AC) e o próprio CES Rioterra.

A lista de participantes inclui, ainda, a Universidade Federal do Paraná (UFPR), que desenvolve importantes pesquisas sobre a dinâmica do carbono na Amazônia; a Jabuti Filmes (RJ), que através do projeto Cinema Nosso promove o desenvolvimento criativo, humano e social, utilizando o audiovisual como elemento central da geração de múltiplas oportunidades de ascensão pessoal e coletiva para jovens de classes populares; a Biofílica Investimentos Ambientais (SP); Ministério do Meio Ambiente (DF); e a Associação de Desenvolvimento Rural de Juruena – Aderjur (MT).

Já entre os convidados internacionais estão a Energy Transition, plataforma alemã estimuladora de projetos voltados à geração de energias renováveis, criada pela Fundação Heinrich Böll, com o objetivo de apoiar na transição dos atuais modelos de produção energética para formas que emitam menos gases de efeito estufa, e a Latin America Forum Berlim (LAF), organização alemã sem fins lucrativos que há 27 anos trabalha com questões sociais, culturais, ecológicas, científicas e de desenvolvimento da América Latina em colaboração com outras ONGs.

Acesse o site http://semeandosustentabilidade.org/seminario e confira a programação.

*Com informações da Rioterra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.